Em casa a criança é ensinada por quem a conhece melhor, e mais a ama




Este breve texto é um trecho do prefácio do livro Designing Your Own Classical Curriculum, de Laura Berquist, mãe homeschooler americana, católica.

Adorei este trecho porque fala ao coração dos pais que ensinam seus filhos em casa. A autora deste prefácio é avó de pessoas educadas em casa, e é muito bom saber de seu ponto de vista sobre o assunto.

Os pais são as pessoas que mais amam seus filhos neste mundo. Como pais, queremos o melhor para nossas crianças. Abdicamos de várias coisas para cuidar melhor deles. E todo sacrifício vale porque estamos fazendo a vontade de Deus!

Pais que ainda não ensinam em casa, especialmente católicos, considerem fazer o homeschooling. Vale cada esforço.

*** 

Por Donna Steichen 


Quando a ideia de ensino em casa me foi apresentada pela primeira vez há vinte e cinco anos, parecia uma manifestação do contraculturalismo romântico, admirável em sua ousadia, mas provavelmente imprudente e certamente ilegal. Quando a desintegração da sociedade americana prosseguiu, a pressão dos pais forçou sua legalização, e eu percebi que era absolutamente essencial que os cristãos se tornassem contraculturais. A educação em casa parecia então uma defesa importante contra os males crescentes do mundo. O que eu não entendi até que vi seus frutos na vida de meus próprios netos foi que é um tipo superior de educação, tão compatível com a formação saudável do caráter e intelecto da criança, tão reforçadora da virtude, e promovendo tal respeito entre pais e filhos, que concluo que deve ser o que Deus sempre pretendeu.

A criança educada em casa escapa das agonias comuns que levam o nome de "socialização" – as mesquinhas crueldades do parquinho, a sala de aula escaldante rindo de seus erros, de suas enfermidades ou até mesmo de meras diferenças. Em casa, ele é ensinado por aqueles que o amam e o conhecem melhor, que conhecem as fraquezas que ele precisa superar e as forças que ele pode ser tímido demais para exibir em público, e cujo desejo mais profundo é que ele se torne tudo o que ele é capaz de tornar-se, tanto em seu desenvolvimento intelectual quanto espiritual, para que ele seja um santo. A adolescência é mais administrável em um ambiente doméstico, onde não há apelo além dos pais, do que no ambiente da sala de aula, onde a criança que recentemente testa seus limites é estimulada por um exército de rebeldes. As crianças educadas em casa mantêm sua inocência atraente muito depois que seus contemporâneos, no ensino fundamental 2 local, foram transformados em cínicos precoces e muitas vezes desbocados. Uma das qualidades mais marcantes das famílias educadas em casa é a sua maravilhosa harmonia, o óbvio deleite em seus irmãos e irmãs mais novos.

Constrói-se um apetite por conquistas na natureza humana. O que homens e mulheres buscam não é uma vida de luxo fácil, mas um trabalho de vida que merece o gasto de todos os seus dons. Acredito que este livro possa ajudar os pais católicos – especialmente as mães – a encontrar esse tipo de alegria no trabalho de levar seus filhos a Deus, protegidos por uma cultura católica viva.

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas